Destaque

Primeiro post do blog

Este é seu primeiro post. Clique no link Editar para modificar ou excluir o post, ou então comece um novo. Se preferir, use o post para informar aos leitores o motivo pelo qual você iniciou este blog e o que planeja fazer com ele.

post

Anúncios

Eu por mim mesmo – um clichê! I don’t give a fuck!!!

Capitulo 4

Família, ahhhhhhhhhhh 😍❤️ para que melhor poder dizer que ainda tenho à todos com suas qualidades e defeitos (alguns de fábrica mas tudo bem 🤣🤣🤣)

Já falei anteriormente sobre minha família super próxima, ou seja, filhas! Deixe te contar meu outro lado de família. Meus pais são pessoas incríveis, incríveis mesmo dentro de suas limitações e modus operandi que para mim não deixam de ser surpreendentes bem porque diariamente todos nós mudamos, muitas vezes nem percebemos talvez por uma ignorância mecânica, mas mudamos sim (aleluia neah, imagine ser o mesmo a vida toda, que saco!!!). Ao passar dos anos notei muita mudança para o bem, formas de agir e pensar que outrora eram antiquadas e rudes se tornaram algo realmente do passado principalmente sobre religião (ufa), grandes e pequenas mudanças que me deixaram mais feliz e bem mais próximo deles. Oxalá, antes tarde do que nunca pois ver e notar a evolução das coisas e das pessoas é muito gratificante. Pensa em dois velhinhos malucos que só querem curtir a vida?! Amo demais!

Olha eles aí, deleitando a vida (fuck off the world, ahahahah):

É muito amor envolvido entres estes dois seres, tô pra ver um homem tão apaixonado por sua esposa depois de 80 anos de casado (ahahahaha brinks mamis 🤣🤣🤣).

Deste amor que os anos levam nasceram 3 pessoas ma-ra-vi-lho-sas (principalmente eu – ah loka), minha querida irmã fodástica Katiuscia que agora vive longe de mim mas dentro do meu coração, euzinho que vocês amam loucamente e meu tão perto e tão distante querido irmão André que amo demais também e se não fosse para ser diferentes e iguais como toda família, sim, brigamos, nos perdoamos, gritamos, esperneamos, por mais que ações possam não mostrar claramente ainda somos família o no final de tudo isso onde nasce ou termina a porra do arco-íris, continuaremos sendo uma família mesmo que do idioma gritânico e berrânico principalmente quando o som do velhinho está rachando a casa toda ahahahahhaah amooooooo!

Achei uma foto recente com meu irmão, ahahahahha

Nem sempre foi fácil, principalmente para meu pai aceitar que eu seja “diferente” opcionalmente, sofri por mais de 3 anos por esta indiferença, mas como família, progredindo aqui, recuando ali, grazadeusa Beyonce ele percebeu que meu caráter de nada mudou, apenas com quem estou e assim a roda da louca vida continua rodando, rodando e hoje em dia posso mais que dizer que somos amigos além de pai e filho!

Este sou eu mudado ( brincadeira gente, era carnaval, AhahahHahah)

Minha mãe, muito louca, amooooooooooo. Além de minha mãe, ela também é minha alma gêmea certamente. Falo muito sobre singularidade e realmente acredito nisso, mas se emocionalmente pudesse dizer que duas pessoas são iguais, seria ela e eu certamente! “Puta que pariu de rodinhas” é muita semelhança e sim, nós gritamos WE DON’T GIVE A FUCK, mas não esquecemos ever! Sacou?! (mentira, corações de manteiga, perdoamos na mesma rapidez que tomamos cerveja, uah! Ahahahahah)

Da minha querida irmã, veio a Bruna (meiga), do meu irmão vieram Eduarda (fofura loira), Andre, Carlos e Arthur (caras do pai – lindos do tio). Adventos da vida ocasionaram distanciamento, mas como disse antes, família sempre será família. Devemos considerar como amizade verdadeira: não importa quanto tempo se passe ou os problemas que tenhamos que enfrentar pois no meio de tudo isso o que importará no final de tudo será um abraço apertado de considerações bondosas e de sangue. Que viagem perfeita!!!

Pessoas de luz aprendam: o maior atraso nesta vida é viver o presente sem olhar o passado pois foi de lá que viemos e devemos sim aprender com ele para sermos pessoas melhores! Beyjas iluminadas!

…E a vida?! Continua, sorria e até um dia com mais sobre mim!

Continua, continua, continua, continua, continua ahahahhahahha (ainda não morri porra)!

Enfim, Fim…

Espero que tenham gostado desta história nada ortodoxa, desta desconstrução total, deste quilombo chamado MINHA VIDA resumida por palavras sádicas, ácidas, mas divertidas, sem medo, sem pudor!

Muitos beijos de Luz com gliter e foco na vida, fé nas pessoas e em si mesmo!

Charles Augusto Monteiro (muah, bonito pra caraleo, rs)